Por Geovanna Domingos

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Sim eu também erro.

Clima de brincadeira. Uma roda de amigos. Aula praticamente vaga. Uma risada aqui. Um desafio ali. Um selinho aqui. Um beijo lá. Somos todos só amigos! Chegou a minha vez... fish e agora? Falaram para eu beijar aquele menino! De língua? Nem pensar, não vou fazer isso. Um selinho? Talvez. Ele não tem nada com ninguém, e ninguém tem nada com ele. Rostos ansiosos ele queria, fechei os olhos e beijei, todo mundo viu, todo mundo deu risada e o jogo continuou. Deu o sinal... hora de ir embora, fish deu briga, ela ficou brava. Veio para cima de mim, gritou, me chingou calada eu fiquei, não entendi na hora, mas acho que ela gostava dele, mesmo dizendo que não, ela gostava. Não beijei ele apenas por beijar, beijei para provar para mim mesma que não precisava do garoto da sala de baixo para me divertir, para me fazer dar risada, mas isso só me provou o contrário. Preciso da risada dele, se não eu não paro quieta, preciso ouvir a voz dele nem que seja de longe. Enquanto ela me chingava pensava nele, e vi que não adiatava nada que eu estava fazendo, eu não iria parar de pensar nele.
Então se eu te magoei, ou se você estiver brava comigo, me desculpe, pois sou humana e também erro, princesas parecem perfeitas, mas não são, elas erram, e sabem tirar a coroa para pedirem desculpas.
Sorry.
Postar um comentário

As palavras que eu te dei

Eu me joguei no sofá. O silêncio veio me receber. Suas coisas já não estavam mais no meu apartamento. A gente cansou de brincar de se gost...