Por Geovanna Domingos

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Dúvidas, garotos e Rock n' Roll: Capitulo 7 Pedro

Depois de uns 10 minutos Sophi e eu descemos da casa da árvore e voltamos para a pista, estava tocando uma música agitada, acho que era She look so Perfect, do 5 Seconds Of Summer.
-Eu vou falar com a Ângela, ela está na pista, ta bom?
-Ta, eu vou pegar umas bebidas para a gente.
Sophi me deu um beijo discreto no canto da boca e se afastou. Fui direto em direção ao "bar", que obviamente, não tinha bebida alcoólica alguma, acho até bom, meu pai morreu quando estava dirigindo bêbado.
-Dois refrigerantes por favor!
-Pode deixar.
Nem acredito que eu e a Sophi estamos juntos! Nossa, que reviravolta, foi tão rápido, ela deve está contando isso para a galera agora.
-E aí Pedro! To sabendo da Sophia e de você! Já estava na hora, todo mundo viu o clima. Como você está?
-Poxa Ricardo, felizão né? Quem diria, eu e Sophi juntos.
-Você sabe que o Fernando não vai deixar isso assim né? Ele já não ia com a sua cara, agora...
-Eu não tenho medo dele. E eu acho, que, agora que eu e Sophi estamos juntos, ele vai acalmar e ver que não pode fazer mais nada.
-Aham vai sonhando.
-É serio cara!
Peguei os refrigerantes e fui atrás de Sophi,ela estava no canto da pista com a Ângela e mais umas pessoas.
-Quer dizer que tem casal novo é?
-Isso mesmo, sorte nossa, azar dos outros meninos.
-Para Pedro!
Sophi ficou tímida, suas bochechas coraram, peguei ela pela mão e a levei ate a pista de dança. Estava tocando uma baladinha lenta, era Adore You da Miley Cyrus.
-Está feliz- perguntei.
-Sim! Foi meio rápido mas... está sendo maravilhoso.
E ficamos lá por mais 2 músicas, faltavam 10 minutos para meia noite.
-Acho melhor a gente já ir, não quero que o sogrão tenha uma ma impressão de mim logo  no nosso primeiro encontro.
-Pare de chamar ele de sogrão, porque ele não gosta disso.
-Ok parei.
Nos despedimos de algumas pessoas e caminhamos para a porta, a noite estava fria, então dei meu blazer para Sophi para ela não setir frio. Estávamos esperando para atravessar a rua quando ouço um barulho, olho para trás, para as árvores mas não vejo nada.
Clic
Clic
Clic
Fernando sai de trás de uma árvore e parte para cima de mim, ele voou literalmente em cima de mim, começamos a brigar, ele parecia bêbado, senti cheiro de álcool vindo da respiração dele.
-Parem!
Sophi estava tentando separar a briga, eu estava tomando cuidado para não machuca-la porque ela estava muito perto  de nós dois. Fernando me jogou no chão e foi para cima de Sophi, eu estava tentando levantar o mais rápido possível. ,as ele havia acertado minha barriga.
-Eu disse para você ficar longe dele!
-Fernando me solta!
Ele estava segurando o frágil puço de Sophi com força, o rosto dela estava mais pálido do que o normal, eu ainda não conseguia me levantar.
-Me solta! Você está me machucando!
-Eu te disse para ficar longe dele! Por que você não me ouviu? Você gosta de mim lembra?
-Fernando sério me solta!
Uma raiva cresceu dentro de mim, fui para cima dele.
-Solta ela!
Fernando largou Sophia e ela caiu no chão, e começou a se levantar, até que nós ouvimos um barulho, faróis acesos, Sophi estava no meio da estrada corri para tentar tira-la de lá a tempo, mas o carro estava muito rápido, Sophia viu o que estava acontecendo se levantou rápido, e se jogou para o outro lado da estrada, ela bateu a cabeça em uma pedra. O resto do tempo passou muito devagar.
Eu fiquei paralisado no lugar, Sophi estava do outro lado da estrada, Fernando estava em choque também.
-Sophia!Sophia!
Corri para o outro lado da estrada.
-Não feche os olhos! Não feche! Está ouvindo? Fique comigo.
-Pedro....
Então eu vi a menina que eu amo fechar seus olhos, e seu aperto na minha mão ficou mais fraco.

Postar um comentário

As palavras que eu te dei

Eu me joguei no sofá. O silêncio veio me receber. Suas coisas já não estavam mais no meu apartamento. A gente cansou de brincar de se gost...