Por Geovanna Domingos

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Dúvidas Garotos e Rock'n Roll: Fernando

                                         
Cara, minha mãe não sabe o que é privacidade? Ela me acordou já abrindo a porta do meu quarto, sem bater nem nada, ela não confia que eu coloquei o despertador para tocar? E se eu já estivesse acordado e me trocando? Cara mal posso esperar para sair de casa, mas isso vai demorar muuuuito tempo.
-Filho! Hora de ir para a escola! Seus amigos estão la fora, quer que chame eles para entrarem?
-Não mãe, não precisa, já estou saindo.
Era só o que faltava, minha mãe querendo oferecer biscoitinhos e leitinho pros meus amigos, eu amo ela, mas as vezes eu não consigo entende-la. Acho que por ela ser mulher, eu vivo com ela e minha irmã mais velha, meus pais são separados, mas eles mantêm uma amizade. Uma última olhada no face antes de sair, nada de interessante. Acho que vou dar uma olhada na página da Sophia, nós não somos amigos no face, eu a exclui, depois ela me adicionou de novo, mas depois ela me excluiu, e depois me mandou uma solicitação de amizade, mas eu não aceitei, por puro orgulho.
Ela compartilhou a letra de uma música da Miley Cyrus, wrecking ball.
"Eu nunca quis começar uma guerra, acho que ao invés  de usar força, eu deveria ter deixado você simplesmente entrar..."
Eu sei que ela dedicou isso para mim, não que eu esteja sendo convencido, mas a Sophia sempre foi muito sincera com seus sentimentos, ela nunca escondeu de ninguém o que ela sentia, nem sei se conseguiria, seu rosto iria denuncia-la, eu sei quando Sophia está com vergonha, suas bochechas ficam vermelhas e ela olha para baixo, quando ela está preocupada, ela franzi as sombram celhas e não para quieta até se sentir mais segura, quando ela está brava ela apenas se afasta e não fala com absolutamente ninguém e ela tem o dom de fazer a pessoa que ela está brava ficar "invisível", ela faz isso comigo todos os dias. E quando ela está triste, seu rosto fica abatido, sua pele fica muito pálida, e seus olhos perdem um pouco do brilho....
-Fernando! Última chamada! Desça agora! Se não vou aí de pegar a força!
Desci as escada correndo, ta vendo o que ela faz?
-Tchau filho, vai com Deus
-Tchau mãe.
Tranquei o portão e fui ao encontro dos meus amigos que estavam do outro lado da rua.
-E aí galera! Firmeza?
-Po cara, você demorou, já estávamos indo sem você.- falou o Leo um dos meus melhores amigos, ele tinha olhos pretos e cabelos pretos e era moreno, alto e magro.
-A cala essa boca!
E fomos para e escola em clima de brincadeira.

Quando chegamos lá dei oi para algumas meninas e outros amigos meus, quando vi ela, Sophia, nossa como ela é linda, eu adoro o jeito dela se vestir, gostei daquela blusa dos Simpsons dela, ouvi dizer que ela é fã. Seu rosto estava meio abatido hoje, mas mesmo assim ela continuava irresistível, ouvi rumores que ela estaria doente, mas não acredito neles, ninguém sabe o que é, mas as meninas disseram que ela está diferente a algumas semanas, estava meio distante e deu alguns ataques de nervosismo pela escola. Uma menina disse que uma vez ouviu a Sophia no banheiro, disse que tinha visto ela comer e correr para o banheiro  ouviu ela vomitar, aí ela teve outro ataque, só que na diretoria.
Claro que a Sophia não sabe de nada disso, porque os amigos dela, fazem de tudo para isso não chegar aos ouvidos dela, mas se chegasse, conhecendo a Sophia, ela só ia levantar o dedo do meio e dar de ombros e ir embora, ela nunca foi do tipo que liga para boatos.
Afe, o Caio, o Lucas e não sei mais quem está lá com ela, porque ela vive rodeada de meninos? Ta bom que eu acredito que é tudo amizade, com certeza rola alguma coisa ali, só não sei se é da parte dela, ou apenas da parte deles. Ela me percebeu também, porque está me olhando, não consegui desviar o olhar, e parece que ela também não, fiz o melhor que eu pude e dei aquele meu sorriso, que fica só entre a gente, só ela pode percebe-lo, mesmo se eu desse um pequenino sorriso ela saberia, porque isso é um código nosso, ninguém mais sabe, apenas nosso.
-Cara! Para de ficar mom gando aí! Vamos entrar!
Dei uma última olhada na Sophia, ela parecia um pouco pálida, desviei o olhar e entrei na escola, para mais um grande dia!

Postar um comentário

As palavras que eu te dei

Eu me joguei no sofá. O silêncio veio me receber. Suas coisas já não estavam mais no meu apartamento. A gente cansou de brincar de se gost...