Por Geovanna Domingos

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

Príncipes encantados não existem

O amor. Uma coisa que eu não acreditava. Algo que as princesas da disney insistiam em colocar na minha cabeça. Eu me achava a esperta entras as minhas amigas. Nunca que um cara iria rodar a cidade atrás de mim para devolver o meu sapato, nem atravessar uma floresta cheia de espinhos, para me despertar com um beijo. Subir em uma torre pelos meus cabelos e me resgatar da bruxa má? Pode esquecer! Eu que me vire!
Era isso o que eu pensava, amor só é amor quando vem acompanhado por um ato heroico, feito por um cara bonitão, montado em um cavalo, branco de preferência, que eu me transformasse na pessoa mais importante da vida dele, aquela que sempre precisava ser salva... Clichês e mais clichês.
Com essa ideia, fica difícil mesmo acreditar que algum dia alguém vá aparecer para a gente. Eu até achei que tinha encontrado o meu amor por aí, mas é claro, eu estava enganada. Enganada não. Enganadéééésima!!! Com muita enfase mesmo. Mas quem nunca se enganou nessa vida não é mesmo? Depois de tantos enganos, encontros e desencontros, de vai ou não vai, tomei a sábia decisão de não criar expectativas. No auge dos meus 18 anos, decidi que eu sabia tudo sobre a vida, que era uma mulher madura e que não precisava do amor dos príncipes para ser feliz. Pode acreditar, isso funcionou por alguns meses, e não foi pouco não, viu? Dancei, bebi, sai com as minhas amigas, beijei alguém, dei meu primeiríssimo PT (não que eu me orgulhe disso, a ressaca do dia seguinte já foi um  baita de um castigo), comecei a faculdade, conheci alguém, não era um príncipe, arrumei um emprego, conheci outra pessoa, passou perto, mas no final apenas comprovou a minha teoria. Vida bem agitada, gosto assim. Reparei que não tinha me apaixonado por ninguém. Em nenhum dos meus términos eu chorei, fiquei triste ou arrependida. Missão completada com sucesso! Parabéns para mim!! #sqn.
Era quase o finalzinho do ano, mais uma festa, mais uma chance de vestir um look bafo e ir arrasar na pista. Eita! Autoestima estava nas nuvens. Olhava no espelho e pensava "Gata". Não se engana não, demorei muito para chegar nesse nível de amor próprio, viu? Mas que ele faz um bem danado pra gente, isso ele faz.
Tá bom, voltando para o que eu estava contando. A festa estava boa, gente boa, comida boa, música boa... Uma delícia! Naquele momento, príncipes encantados, amor verdadeiro e meus erros do passado tinham fugido completamente da minha mente. Só existia a música e eu, e as luzes, e o calor, e aqueles olhos castanhos que estavam me observando. Para tudo! Quem era aquele ser maravilhoso, Brasil?
Minhas mãos começaram a tremer, meu estomago revirava, o suor escorria pela minhas costas, parecia que eu estava pisando em nuvens. O QUE ERA AQUILO QUE EU ESTAVA SENTINDO??? ALGUÉM ME AJUDA.
Tudo aconteceu tão rápido depois. A gente se apresentou. Já rolou beijo ali mesmo! E que beijo bom! Encaixou direitinho. Lentinho. Quente. Fez o meu coração dar uma cambalhota e depois voar até lua, para pousar com tudo de volta no lugar. Eu não sabia o que estava sentindo, eu só sabia que era muito bom, e que eu não queria nunca mais parar de beijar aquela boquinha. E foi nesse dia que eu descobri que desejos se realizam.
Depois eu descobri que aquele lindo par de olhos castanhos, era o amor da minha vida. Sim Brasil! Meu príncipe existe! Passei a ver o amor com outros olhos. Não achava mais brega andar de mãos dadas, nem de dar beijinhos, tá bom, beijões, no escurinho do cinema <3 Depois de muita reflexão (sim, eu separo um tempo no meu banho para fazer isso) percebi que eu sempre estive errada. O amor não é um  ato heroico. Não precisa ser épico. Meu namorado nunca rodou a cidade com o meu sapato nas mãos, também não enfrentou uma floresta de espinhos para me ver, mas mesmo assim ele é o meu príncipe.
Para mim, é heroico como ele me busca na faculdade quando estou doente, quando faz cafuné quando estou dormindo, quando sempre que passa por mim, para para me dar um beijinho no topo da cabeça, mesmo quando ele está indo apenas ao banheiro. Quando compra algum doce e passa o dia ansioso para me ver, quando ele me manda mensagem todos os dias, apenas para ver como eu estou. Acho que encontrei o meu feliz para sempre.

Resultado de imagem para principe cinderela gif

Nenhum comentário:

Metamorfose

Eu sou sentimento, amor, confusão, paz, serenidade e ansiedade. Tudo misturado. Tenho os meus momentos de mocinha e as vezes faço o papel ...